Resenha: A Vênus das Peles

Venus in Furs

A Vênus das Peles
Autor: Léopold Sacher-Masoch
LeBooks Editora
Páginas: 135
Nota: 5/5
Sem dúvidas um livro único. Até o momento não li um livro que se aprofundasse tanto na alma masoquista, em todos os seus desejos e que demonstrasse com tanta clareza os sentimentos causados pela dor.

Severin decide transformar Wanda em uma sádica, se entregando a mesma e mostrando pra ela todos os poderes que ela teria sobre sua posse. Em contrapartida, Wanda foi uma excelente “aluna”, aprendeu como submeter Severin aos seus caprichos e de certa forma me assustou e me instigou durante a leitura.

Os dois viajam para outro país e assinam um contrato de posse. Severin entrega total poder a Wanda, inclusive o de sua vida. Em outro país, ele vira servo dela, sendo tratado como tal e, em alguns momentos, até pior que outros escravos. Ela o humilha, o degrada e o machuca. Sem dó e nem piedade. O que me fez pensar em até que ponto um masoquista pode chegar. Eu, particularmente, ainda desconheço meus limites, e as vezes tenho medo de ultrapassá-los.
"É que tomas os meus caprichos muito a sério. — Muito a sério? Uma vez que comece não será para brincadeiras; mas sabes bem quanto detesto esses jogos, essas comédias. Foste tu quem assim o quis. Este ideal foi o meu ou o teu? Fui eu que te arrastei ou foste tu quem exaltou a minha imaginação? Agora é que vai ser a sério."
Durante todo o livro eu me sentia num misto de prazer e pena do Severin. Compadecia-me dos sentimentos confusos dele, mas em outros o achava fraco e merecedor de cada castigo que lhe era imposto por Wanda. Já por ela, eu me sentia totalmente confusa, as vezes ela parecia não gostar do que fazia, mas em outros ela parecia a pior das tiranas.
“Se a tivesse acariciado, estrangular-me-ia; mas como a eduquei a chicote, adora-me.”
Em meio a tantos sentimentos, Masoch nos leva a um jogo de prazer onde causar e sentir dor, seja física ou psicológica, é um dos principais objetivos. Esse foi o primeiro romance a descrever fantasias sadomasoquistas explicitamente, e o nome Masoch acabou se tornando referência como a prática de buscar o prazer por meio da dor e humilhação.

A vênus das peles foi responsável por inspirar músicas e filmes, como a canção “Venus in furs” de Lou Reed para o álbum “The Velvet Underground and Nico” (https://www.youtube.com/watch?v=iLQzaLr1enE), e o longa “Venus In Furs”, de Joseph Marzano (1967) [https://www.youtube.com/watch?v=3-vr-J0-6mw]

Essa edição é exclusivamente digital. A diagramação não é boa, o que dificulta o desenvolvimento da leitura, sem falar no vocabulário rebuscado. Mas esses problemas não tiram o brilho dessa obra de arte. Ouso dizer que é um livro que todo sadomasoquista deveria ler.

Outras citações:
"Que prazer para mim quando, de joelhos frente a ela, me atrevi a beijar as próprias mãos que me haviam castigado!"
"Encanta-me ver um homem sincero entregar-se inteiramente a mim, extasiar-se a meus pés; mas, durará este encanto? A mulher ama o homem, mas ao escravo pisa-o e maltrata-o."

Paola_FZ

Comentários

Postagens mais visitadas