Cantora Duffy critica Netflix por “365 dias”

Cantora britânica Duffy critica Netflix por “365 dias”
A cantora britânica Duffy está entrando em contato com a Netflix para retirar seu novo filme “365 dias” – por fazer apologia à violência sexual.

Segundo ela, “365 Dias” glamouriza a realidade brutal do tráfico sexual, sequestro e estupro. Essa não deveria ser uma ideia de entretenimento para ninguém, nem deve ser descrita como tal, nem ser comercializada dessa maneira”.

No filme, Laura Biel (Anna Maria Sieklucka), uma jovem executiva, é sequestrada pelo chefe da máfia, Massimo Torricelli (Michele Morrone), e determina que irá mantê-la prisioneira por 12 meses para que ela se apaixone por ele.

Ela continua: “Me entristece que a Netflix conceda espaço na plataforma para esse tipo de 'cinema', que erotiza o sequestro e distorce a violência e o tráfico sexuais como um filme 'sexy'”, continua ela. “Eu simplesmente não consigo imaginar como a Netflix poderia ignorar o quão descuidado, insensível e perigoso isso é. Até levou algumas jovens, recentemente, a pedirem jovialmente a Michele Morrone, o ator principal do filme, para sequestrá-las. ”

“Preciso me acalmar para lhe explicar aqui - quando fui traficada e estuprada, tive a sorte de sair com vida, mas muitos não tiveram a mesma sorte. E agora eu tenho que testemunhar estas tragédias e minha tragédia, erotizadas e humilhadas. Para onde alguém pode se virar? Mas ter que falar com você por escrito,” acrescenta Duffy.

Comentários

Postagens mais visitadas