Citação de Jean Paulhan 01

Vou percorrendo estranhamente a história de O, como se fossem um conto de fadas - todos sabem que os contos de fadas são os romances eróticos das crianças - como nesses castelos feéricos que parecem completamente abandonados, mas onde, entretanto, as poltronas com os couros, os tamborestes e os leitos de colunas não têm um grão de poeira e onde já encontramos as chibatas e os chicotes; eles aí estão, se posso dizer assim, como se estar aí fosse próprio de sua natureza. Não há suspeita de ferrugem nas correntes, nem de umidade nos azulejos de todas as cores. Sé há uma palavra que imediatamente vem ao meu espírito quando penso em O é a plavra "decência".

Comentários

Postagens mais visitadas