Fetichismo Sexual

(fectiche + -ismo)
substantivo masculino
1. Culto e prática de feitiços. = FEITICISMO
2. Culto ou adoração a uma pessoa ou a uma ideia. = FEITICISMO
3. Interesse sexual por fetiches.


O Fetichismo Sexual ou Fetichismo Erótico é uma fixação sexual em um objeto não vivo ou na parte do corpo não genital. O objeto de interesse é chamado fetiche; A pessoa que tem um fetiche por esse objeto é um fetichista. Um fetiche sexual pode ser considerado como uma ajuda não patológica à excitação sexual, ou como um transtorno mental, se causar sofrimento psicossocial significativo para a pessoa, ou tem efeitos prejudiciais em áreas importantes de sua vida. 

Na psicanálise, fetichismo é o desvio do interesse sexual para algumas partes do corpo do parceiro, para alguma função fisiológica, para cenários ou locais inusitados, para fantasias de simulação (empregada doméstica, mecânico, secretária) ou para peças de vestuário, adorno etc.

No fetichismo, o meio preferido ou único de atingir satisfação sexual é manipulando e/ou observando objetos, não animados, intimamente associados ao corpo humano (por exemplo roupa íntima) ou peças de vestuário feitas de borracha, cabedal ou seda, para mencionar apenas os mais comuns. A atividade sexual pode dirigir-se ao fetiche (masturbação enquanto beija, esfrega, cheira o objeto do fetiche) ou o fetiche pode ser incorporado na relação sexual, pedindo ao parceiro, por exemplo, que use sapatos de salto alto ou botas de cabedal. Há também a satisfação sexual nas interpretações sexuais, onde a parceira comporta-se como uma personagem - secretária, adolescente, e o homem como um policial, um bombeiro, um mecânico de oficina, etc.

A excitação sexual por uma determinada parte do corpo pode ser ainda classificada como parcialismo. Veja alguns dos parcialismos comumente encontrados:
As regiões sensoriais dos pés e órgãos genitais estão próximas umas das outras, como se mostra neste homúnculo cortical.

É importante ter presente que o diagnóstico desta parafilia não se faz se os fetiches são apenas artigos de vestuário feminino utilizados no travestismo (fetichismo travestido) ou instrumentos utilizados para a estimulação tátil vaginal, como um vibrador (DSM-IV-R, APA, 2000). Não se sabe ainda porque certos estímulos são mais condicionáveis que outros embora, possivelmente, isso tenha a ver com uma relação particular com objetos ligados a vínculos afetivos desde a infância. É tentador assumir que o objeto fetichista tem um significado que vai para além do condicionamento de um estímulo qualquer.

Países como a Suécia já descaracterizaram estes comportamentos como patológicos e há uma tendência de que outros países acompanhem esta visão nos próximos anos.

Comentários

Postagens mais visitadas